Roteiro

Butão

5 dias

A partir de 

USD 2280

por pessoa

RESERVA: Butão 5 dias

Itinerário 

Dia 1: Chegada em Paro. Ida de carro para Thimpu

Dia 2: Thimpu para Punakha

Dia 3: Punakha - Paro

Dia 4: Caminhada saindo de Paro para Monastério do Ninho dos Tigres 

Dia 5: Partida de Paro para Katmandu

 

Duração: 4 noites /5 dias

Atividade principal: Visitas a templos, passeios e caminhadas. 

Altitude máxima: 3,120 m

Tipo de transporte: Veículos privados

Local de saída / Local de retorno: Katmandu/Katmandu

Refeições: Asiática e continental

Hospedagem: Hotel

Itinerário detalhado
Dia 01/
Chegada em Paro - Thimphu

Se o céu estiver limpo o voo para o Butão oferece uma vista maravilhosa da paisagem da cadeia montanhosa dos Himalaias. Sobrevoamos ao longo dessa cadeia e quando descemos vemos uma emocionante vista das colinas arborizadas.

Na chegada no aeroporto de Paro, finalizamos as formalidades de visto do Butão e você é recebido pelo nosso vértice. De lá, iremos de carro até Thimphu, a moderna capital do Butão.

Ao chegar lá, fazemos o check-in no hotel. E após o almoço, visitaremos algumas atrações locais. 

Curiosidades: O Tashicho Dzong (construído em 1641) é quase a nossa esplanada dos Ministérios :) Lá está a sede do governo do Butão desde 1968. Hoje em dia é lá que estão os escritórios e o secretariado do gabinete do rei, assim como os ministérios de assuntos internos e finanças. 

Bazar de artesanato - Uma oportunidade para explorar a cultura butanesa. O bazar abrange todos os aspectos das artes tradicionais do Butão. É lá que artesãos e artesãs de todo o país exibem e vendem seus artesanatos. 

Pernoite no hotel em Thimphu.

Dia 03/
Punakha / Wangduephodrang  - Paro

Após o café da manhã, viajamos para Paro e fazemos o check in na chegada ao hotel. Depois do almoço, visitamos o Museu Nacional, abrigado na Ta Dzong (torre de vigia). Aqui uma intrigante coleção de artefatos introduz a gente a uma rica cultura e herança do Reino.

Paro Dzong é um belo exemplo da arquitetura histórica do Butão com suas paredes inclinadas para dentro que se elevam a uma altura impressionante. É também conhecido como o Rinpung Dzong que significa "uma fortaleza que se senta em um monte de joias". O dzong foi construído no século XVI, na fundação de um Monastério construído por Guru Rinpoche (que é considerado como o "segundo Buda."). A partir do dzong, caminhamos mais abaixo para Nyamai Zampa, uma das mais antigas e tradicionais pontes do Butão.

À noite, fazemos um passeio pela cidade de Paro e visitamos lojas com artesanato local.

Pernoite no hotel em Paro.

Dia 05/
Partida de Paro para Katmandu

Depois do café vamos para o aeroporto para o nosso vôo de volta à Katmandu. Fim da viagem no Butão. 

Dia 02/
Thimphu - Punakha & Wangduephodrang

Depois do café, iremos para Punakha. E na estrada passamos no Dochula Pass onde vemos 108 estupas construídas sobre uma colina. Essas estupas (estruturas tradicionais da religião budista) estão expostas ali em alusão aos mortos na Guerra contra indianos entre 2003/2004. Ao lado delas vemos o templo Druk Wangyal Lhakhang que foi feito para honrar a sua Majestade. Lá também podemos desfrutar de uma vista belíssima das montanhas e ainda se deliciar com um bom café. 

Em seguida vamos para Wangdue. No caminho visitamos o Monastério do Divine Madman-Rogers Lhakhang, famoso e conhecido como um santuário da fertilidade.

Depois do almoço, visitamos o Punakha Dzong, localizado na ilha do Pho Chu (Rio masculino) e o Mo chu (Rio feminino). Esse dzong foi construído em 1637 para servir como um centro administrativo e religioso da região. Foi aqui que o sistema dual de governo foi introduzido no século XVII e, em 1907, houve o primeiro rei Gongsar Ugyen Wangchuck. O dzong passou ao longo dos séculos por quatro incêndios e um terremoto mas foi totalmente restaurado pelo 4º Rei Jigme Singye Wangchuck. Visitamos também o incrível Kuenray, o Hall de Coroação dos reis do Butão. Apreciamos o Dzongchung na entrada para o dzong e a ponte suspensa sobre o Mochu que foi recentemente renovada.

Dia 04/
Um dia de caminhada para Taktsang Goempa (Monastério do Ninho do Tigre)

Depois do café, caminhamos até o Monastério de Taktsang, também conhecido como 'Ninho do Tigre'. A subida até o ponto do Monastério leva cerca de3 horas no total. Exige um pouco de esforço físico que é recompensado pelas belas paisagens e uma vista espetacular. Paramos no meio do caminho para um refresco ou um café  no "View Point" Cafeteria. DE lá seguimos a caminhada por mais 1 hora. Segundo o que contam, no século VIII, o Guru Rinpoche voou nas costas de uma tigresa do Butão Oriental e parou nesse lugar onde meditou dentro de uma caverna por 3 meses seguidos. O principal Lhakhang (monastério) do complexo monástico data de 1692. Taktsang foi severamente danificado por um incêndio e em 1998 foi totalmente restaurado. Depois de visitar o monastério, voltamos pelo mesmo caminho e paramos para almoçar na View Point Cafeteria onde desfrutamos de uma comida local saborosíssima. Terminando a caminhada seguimos para o hotel. Mas antes de chegar nele visitamos o Templo Kichu, um dos 108 templos construídos no século VII pelo rei tibetano Songster Campo. A história conta que um demônio gigante se deitou em toda a área do Tibete e Himalaia e passou a impedir a propagação do budismo. Para superar isso, o rei Songster Campo decidiu construir 108 templos, que seriam colocados em pontos estratégicos do corpo dele deixando o preso. Desses 108 templos, 1 é o Templo Kichu. Outro templo importante e famoso foi construído no ano 638 AD sobre o coração do demônio que é o templo de Jokhang, em Lhasa no Tibet.

De noite, descanso e pernoite em hotel em Paro.

Os valores incluem
  • Vôo Kathmandu - Paro (ida e volta)

  • Permissão e visto

  • Transporte local

  • Acomodação/ Hotel

  • Guia

  • Alimentação - café da manhã, almoço e jantar.

Não estão incluídos
  • Bebidas

  • Despesas pessoais

  • Gorjetas

Roteiros Semelhantes
khopraridge.jpg
Trekking da Cordilheira de Khopra

7 dias

O trekking da Cordilheira de Khopra, no sul da região de Annapurna, é um dos trekkings mais preservados no Nepal.

annapurna-trekbase.jpg
Trekking para o Acampamento Base de Annapurna

10 dias

Você vai ver um dos 10 picos mais altos do mundo, o Annapurna, cheio de personalidade própria.